Planta medicinal – Juazeiro

Juazeiro

Botânica

Nome científico: Ziziphus joazeiro Mart.

Sinonímia: juazeiro e juá.

Origem e descrição da planta: encontrada entre o Piauí e Minas Gerais, geralmente acompanhando os vales, as plantas dessa espécie quase nunca perdem as folhas que, assim como as cascas, produzem muita espuma quando agitadas com água.

Juazeiro
Juazeiro

Cultivo

Hábito de crescimento: árvore silvestre frondosa.

Ciclo da planta: embora perene, na região Nordeste a hortelã – japonesa passa a ser anual.

Propagação: por sementes.

Forma de cultivo: em covas espaçadas em 10m x 10m.

Adubação: colocam-se 5 kg de composto orgânico ou esterco de curral bem curtido por cova, por ocasião do plantio (em fundação).

Irrigação: diária.

Colheita: colhe-se a entrecasca.

Naturezas química e farmacológica

Partes utilizadas: folhas e entrecasca (parte interna da casca depois de retirada a parte de fora).

Constituintes químicos: saponina triterpênica derivada do ácido oleanólico.

Formas de uso: pó ou raspa.

Indicações: tem atividade detergente, de limpeza para a higiene bucal e dos cabelos, com ações anticárie e antiplaca para os dentes, por meio da escovação.

Receitas caseiras

Indicações: higiene bucal.

Ingredientes: raspas da entrecasca do juá.

Modo de preparar: coloca-se a entrecasca do juá para secar bem e triturase com o auxílio de um moinho, um liquidificador ou de um pilão.

Modo de usar: fricciona-se o pó nos dentes, com o auxílio de uma escova molhada.

Para melhorar o sabor amargo do juá, juntam-se partes iguais de hortelã rasteira ou de alecrim pimenta.

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo